Presidente do Grêmio revela acerto verbal com Borré

[ad_1]

O sonho dos clubes paulistas – Palmeiras e São Paulo – de contar com o atacante Rafael Borré está ficando cada vez mais difícil. Neste domingo, o presidente do Grêmio, Romildo Bozan, destacou que já tem um acordo verbal para fechar um contrato com o jogador, que se destacou com a camisa do River Plate, da Argentina.

“Foi feita uma proposta, é uma situação que já alcançou uma dimensão enorme. O Borré deu, de certa forma, o seu ok e agora aguardamos a assinatura do pré-contrato. Só pode vir em julho, então não precisamos correr. Há o acerto verbal, mas precisamos aguardar a assinatura do contrato”, explicou.

No fim da semana passada, o diário Olé, da Argentina já havia noticiado que o Grêmio estava forte na disputa por Borré, reservando um pagamento inicial de US$ 6 milhões (pouco mais de R$ 34 milhões) e salários anuais que somam US$ 2 milhões (cerca de R$ 11,5 milhões).

O Palmeiras havia demonstrado interesse em Borré, mas as incertezas econômicas causadas pela pandemia de Covid-19 no Brasil fizeram o clube paulista recuar. Mesmo com diversos prêmios pelas conquistas da última temporada, o campeão da Libertadores teve prejuízo de R$ 151 milhões e espera que as dificuldades financeiras persistam em 2021. O São Paulo foi outro a cogitar o atleta colombiano e, também por motivos financeiros, não conseguiu avançar.

Deixe seu comentário

[ad_2]

Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *