Lucas Lima é flagrado em festa clandestina por torcedores do Palmeiras



O meio-campista Lucas Lima, do Palmeiras, foi flagrado na madrugada desta sexta-feira, 18, saindo de uma festa clandestina em São Paulo. O registro foi feito por torcedores de uma das organizadas do clube, que abordaram e confrontaram o jogador, que também estava sem máscara, item de uso obrigatório no combate à Covid-19.

Assine a revista digital no app por apenas R$ 8,90/mês

“Vai embora do Palmeiras, você é safado. Você vai embora do Palmeiras ou você não vai?”, questionou um dos torcedores, em tom incisivo. “Está achando que o Palmeiras é brincadeira? Nós achamos você”, completou outro, seguido por um pedido de desculpas do jogador, antes de entrar no carro.

“Errei, errei. Perdão”, afirmou o camisa 20, na sequência, ainda alvejado pelos torcedores, que insistiam por sua saída: “Você acha que é fácil jogar no Palmeiras, não é, malandrão? Você vai embora do Palmeiras, você vai embora”.

No Twitter, o assunto Lucas Lima está como um dos mais repercutidos no Brasil, com hashtags relacionadas, principalmente, a sua saída. Por enquanto, o Palmeiras e o jogador ainda não se manifestaram oficialmente sobre o assunto.

O clube, por sinal, perdeu há seis dias dois funcionários por complicações da Covid-19: o podólogo Edson Silva e o segurança Cristiano de Oliveira. Logo após o clássico contra o Corinthians o técnico Abel Ferreira abriu a coletiva de imprensa lamentando o ocorrido e mandou um recado às famílias dos dois funcionários.

Lucas Lima não é o único jogador a ser flagrado sem máscara e frequentando casas noturnas. No último dia 28, a Polícia Civil de São Paulo flagrou o zagueiro equatoriano Robert Arboleda, do São Paulo, e o atacante David Neres, do Ajax, presentes em uma festa clandestina.

A operação registrou 124 pessoas em uma casa noturna chamada Regente Lounge Pub, localizada no bairro Jardim Anália Franco, na zona leste da capital paulista.

Arboleda e Neres foram conduzidos à 2ª Delegacia de Crime contra a Saúde Pública, localizada no centro, a mesma do caso envolvendo Gabriel Barbosa, em março, detido pela Polícia Civil em um cassino clandestino com aproximadamente 200 pessoas no bairro da Vila Olímpia, na Zona Sul de São Paulo, dias antes de se apresentar ao Flamengo para o início da pré-temporada.





Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.