Coritiba bate Operário em jogo de cinco gols e segue vivo na Copa do Brasil

[ad_1]

Chuva, emoção e gol nos minutos finais. Os ingredientes de uma classificação fundamental para o Coritiba apareceram na disputa da segunda fase da Copa do Brasil onde o time da capital paranaense bateu por 3 a 2 o Operário em compromisso disputado na noite dessa terça-feira (6) na Arena Joinville.

>Confrontos da segunda fase na Copa do Brasil

JOGO AGITADO!

Territorialmente, era o Coxa que tinha maior domínio da posse em grande parte da primeira etapa e fazia com que a equipe de Ponta Grossa passasse mais tempo postada na defesa e cobrindo os espaços do que também atuando como equipe capaz de levar maior perigo no ataque. Entretanto, se o Coritiba não capitalizou esse momento para abrir a contagem, bastou o Operário ter a oportunidade que Jean Carlo avançou pelo lado esquerdo e chutou, contando com desvio na zaga adversária, para inaugurar o marcador da Arena Joinville.

Não houve muito tempo para comemoração já que, três minutos depois, a eficiência do centroavante Léo Gamalho se fez presente no lance onde o camisa 9 girou na marcação e bateu rasteiro, na altura da meia-lua, para superar o arqueiro Simão.

APESAR DOS PESARES, GOLEIROS TRABALHARAM

Também levando em consideração o gramado mais pesado por conta da forte chuva que caiu em solo catarinense, os dois times não conseguiam criar um amplo volume de chances no ataque. Porém, quando as condições eram mais favoráveis, tanto Simão (principalmente nas jogadas ensaiadas do ataque do Coxa) como Wilson nas batidas de média distância tiveram trabalho para manter o marcador parelho.

EMOÇÃO EM ALTA

Com a partida ficando cada vez mais nervosa no avanço do tempo, coube a Léo Gamalho aparecer novamente para colocar o time do Alto da Glória em vantagem. Depois de bola cruzada onde o centroavante testou firme, Simão acabou se atrapalhando na hora de fazer a intervenção e a arbitragem apontou que a bola entrou totalmente para festa da equipe Coxa Branca.

E, assim como já tinha acontecido nos primeiros 45 minutos, a equipe que abriu vantagem no placar não conseguiu sustentá-la por muito tempo. Em cobrança de falta com extrema categoria, Tomas Bastos bateu de perna esquerda para um estático Wilson apenas olhar a pelota estufar as redes, 2 a 2.

VAGA ALVIVERDE

Depois de passar alguns minutos sendo “acuado”, a reta final do compromisso no interior de Santa Catarina teve o Coritiba voltando a carga na busca pelo tento da classificação onde, apesar dos esforços de Simão, acabou vindo da cabeça de Luiz Henrique. Em outro levantamento feito no ataque Coxa Branca, o meio-campista que apareceu dentro da grande área subiu do jeito que precisava para testar jogando longe do alcance do goleiro adversário.

FICHA TÉCNICA
​CORITIBA x OPERÁRIO

Local: Arena Joinville, Joinville (SC)
Data e hora: 06/04/2021 – 19h (de Brasília)
Árbitro: Andrey da Silva e Silva
Assistentes: Marcio Gleidson Correia Dias e Luis Diego Nascimento Lopes
Cartões amarelos: Bonfim, Jean Carlo, Marcelo, Tomas Bastos, Fabiano, Leandro Niehues (OPE) / Waguininho, Rafinha, Natanael (CTB)
Cartões vermelhos:

GOLS: Jean Carlo (27’/2°T) (0-1), Léo Gamalho (30’/1°T e 25’/2°T) (1-2), Tomas Bastos (30’/2°T) (2-2)

CORITIBA (Técnico: Gustavo Morínigo)

Wilson; Natanael (Igor, aos 39’/2°T), Wellington Carvalho, Luciano Castán e Romário; Willian Farias, Valdemir, Rafinha (Robinho, aos 21’/2°T) e Igor Paixão (Luiz Henrique, aos 39’/2°T); Waguininho (Cerutti, aos 28’/2°T) e Léo Gamalho.

OPERÁRIO (Técnico: Matheus Costa)

Simão; Alex Silva (Fábio Alemão, aos 34’/2°T), Bonfim, Léo Rigo e Djalma Silva (Leandrinho, aos 35’/2°T); Leandro Vilela, Marcelo (Schumacher, aos 23’/2°T), Jean Carlo (Fabiano, aos 23’/2°T) e Rafael Oller; Felipe Garcia (Tomas Bastos, aos 11’/2°T) e Ricardo Bueno.

O post Coritiba bate Operário em jogo de cinco gols e segue vivo na Copa do Brasil apareceu primeiro em ISTOÉ Independente.

[ad_2]

Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *