Brasileiro Feminino A2: confira o cenário para a última rodada



Nesta sexta-feira, 18, teremos a quinta e última rodada da primeira fase do Brasileiro Feminino A2. Ainda há cinco vagas em disputa para as oitavas de final. Por conta da criação de mais uma competição no ano que vem, o Brasileiro Feminino A3, as equipes que se garantirem na fase final já têm vaga carimbada na A2 de 2022.

Assine a revista digital no app por apenas R$ 8,90/mês

Na última rodada, tivemos alguns times carimbando a vaga nas oitavas: pelo grupo A, ESMAC, do Pará, confirmou a classificação ao ganhar de 3 a 0 do Real Ariquemes, que já havia garantido sua vaga. Já o Iranduba se classificou ao vencer o Assemurb, do Acre, por 3 a 0.

Pelo grupo B, apenas o Fortaleza já está nas oitavas de final, mesmo com o empate diante do JC FC, da Amazônia, por 1 a 1. O próprio JC também precisa apenas de um empate para fechar a segunda vaga. Já a situação para o CEFAMA, Vitória e Tiradentes, é muito complicada: precisam ganhar o jogo e ainda contar com os resultados do grupo C, D e E para ficar com uma das três vagas que ainda restam para os terceiros colocados.

Ceará e Botafogo da Paraíba já estão nas oitavas de final e carimbaram a vaga no grupo C na última rodada, quando se enfrentaram e o Vozão, que está com 100% de aproveitamento, conseguiu a virada. O UDA, o terceiro colocado do grupo, precisa apenas de um empate para se garantir na próxima fase. O Náutico ainda tem chances remotas de se classificar, já que precisa da vitória e de um tropeço do UDA.

O Red Bull Bragantino tem a melhor campanha da primeira fase, com 100 % de aproveitamento e nenhum gol sofrido até o momento no grupo D. O Fluminense, que só perdeu para o próprio Massa Bruta, também está classificado na chave. Vila Nova, do Espírito Santo, e Criciúma ainda lutam por uma vaga. O time capixaba é o mais próximo da classificação, mas precisa de uma vitória justo contra o invicto Bragantino. Já os catarinenses precisam vencer, torcer para uma derrota do Vila e ainda contar com os resultados dos demais grupos.

Pelo grupo E, apenas o atual campeão mineiro, o Atlético, com 100% de aproveitamento e uma das melhores campanhas, está garantido na próxima fase. O Cresspom, o segundo do grupo, e o Aliança, o terceiro, ainda têm chances de classificação.

Com uma campanha surpreendente de 100% de aproveitamento, o Vasco também está garantido, ao lado do Athletico PR, da técnica Rosana. Mais duas equipes ainda brigam pela última vaga: o América Mineiro e a Chapecoense. As duas equipes somam quatro pontos e precisam da vitória para sonhar com a próxima fase.

Acesse o site do Planeta Futebol Feminino e confira o trabalho mais de perto

BRASILEIRO FEMININO A2

A Segundona foi criada em 2017, substituindo a Copa do Brasil, que foi encerrada um ano antes. Esta é a quinta edição do torneio, que já teve o Pinheirense-PA (com Aline Costa se tornando a primeira técnica a ganhar uma competição a nível nacional), o Minas Brasília-DF, o São Paulo-SP e o Napoli-SC como campeões.

O formato que conhecemos atualmente, com 36 times, ocorre desde 2019, quando os campões estaduais ou representantes das federações passaram a fazer parte da competição – em alguns estados, o campeão já está garantido na A1. Atualmente, os times são divididos em seis grupos. Os times que se garantem na semifinal garantem o acesso para o Campeonato Brasileiro Feminino A1 do ano seguinte.

Com a criação da terceira divisão em 2022, o Brasileiro Feminino A3, das atuais 36 da Segundona, restarão apenas 16: as quatro rebaixadas da A1 e as 12 que se classificarem para as oitavas de final deste ano (5º ao 16º colocado). As 16 equipes serão divididas em quatro grupos, com quatro equipes cada. Elas jogam entre si nos respectivos grupos, em turno e returno, e as duas melhores se classificam para a fase final. O mata-mata também ocorre com jogos ida e volta até a final.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.