Abel fala sobre recusa a time do Catar: “Davam três vezes mais do que ganho no Palmeiras”

[ad_1]

No começo de dezembro, um mês após iniciar sua trajetória no Palmeiras, Abel Ferreira recebeu uma proposta do Al Rayyan. Vinculado ao time alviverde até o final de 2022, o técnico português prontamente recusou a oferta da equipe do Catar, embora fosse vantajosa financeiramente.

“Davam três vezes mais do que ganho no Palmeiras”, contou Abel à ESPN Brasil. “Não me pergunte por que, eu disse não. Já tinha conhecimento mínimo do clube e dos jogadores. O próprio Luxemburgo deixou o time em condições de disputar tudo. Se aqui posso disputar tudo, vou lá para os quintos, sem saber se tem jogadores em condições?”, disse.

Com a decisão de ficar no Palmeiras tomada, o português de 42 anos de idade construiu trajetória de sucesso, marcada pelos títulos da Libertadores e da Copa do Brasil, os primeiros da carreira como treinador. Para recusar a proposta do Al Rayyan, ele levou em conta sua satisfação pessoal.

“Vou ficar aqui, gosto de estar aqui e essa é minha ideia, como treinador. Gosto de estar onde me querem e não onde meu agente quer me colocar. Gosto de estar casado com a mulher que me quer, gosto de estar com os jogadores que me querem e gosto de estar no clube que me quer e eu também quero. Isso, para mim, é fundamental”, explicou.

Após o fim de temporada desgastante pelo Palmeiras, Abel Ferreira curte período de descanso ao lado da família em Portugal. O treinador, no entanto, segue em contato constante com os integrantes de sua comissão técnica e com a diretoria do clube alviverde.

Sem Abel Ferreira, o auxiliar João Martins vem comandando o Palmeiras no Campeonato Paulista. Com os jogos contra São Bento e São Paulo suspensos por determinação do governo estadual, o próximo compromisso do time alviverde tem data incerta.

 

Deixe seu comentário

[ad_2]

Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *