Seleção feminina se manifesta contra assédio em vitória sobre a Rússia

Seleção feminina se manifesta contra assédio em vitória sobre a Rússia

A seleção brasileira feminina venceu a Rússia por 3 a 0 nesta sexta-feira, 11, no estádio municipal Cartagonova, em Cartagena, na Espanha, em amistoso marcado, principalmente, por protestos e manifestos conjuntos das jogadoras dentro e fora de campo. Antes do jogo, todas as atletas se manifestaram com publicações nas redes sociais. Dentro de campo, as 11 titulares entraram segurando uma faixa escrita: “assédio não!”.

Assine a revista digital no app por apenas R$ 8,90/mês

“Foi uma decisão em conjunto. A gente tem uma comissão que é muito alinhada com as atletas e resolvemos mostrar opinião nesse sentido porque somos, obviamente, contra qualquer tipo de assédio. Sem fazer pré-julgamento, obviamente, mas os fatos estão aí para serem apurados. Necessitávamos mostrar o nosso posicionamento e fizemos em conjunto como fazemos em todas as situações”, disse a atacante Marta ao Sportv, logo após o término do jogo.

Essa foi a primeira manifestação das atletas desde o afastamento por 30 dias do presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Rogério Caboclo, por decisão do Conselho de Ética da entidade, após receber denúncia formal de assédio moral e sexual por uma funcionária da entidade.

“Todos os dias no Brasil, milhares de pessoas são acometidas e desrespeitadas com cenas de assédio, seja moral ou sexual, especialmente nós, mulheres. São brasileiras e brasileiros, vítimas de abusos e atos que vão contra os nossos princípios de igualdade e construção de um mundo mais justo. Dizer não ao abuso são mais do que palavras, são atitudes. Encorajamos que mulheres e homens denunciem! Nossa luta pelo respeito e igualdade vai além dos gramados. Hoje, mais uma vez dizemos: Não ao assédio”, relata o comunicado.

Na quinta, a treinadora sueca da seleção brasileira, Pia Sundhage, foi questionada sobre o assunto. Ela admitiu ter sido impactada pela notícia, mas adotou tom cauteloso em função de dificuldades em se expressar sem o uso de sua língua materna, o sueco, mesmo sendo fluente em inglês.

“É muito sério, eu gostaria de poder explicar isso em sueco, já que inglês não é a minha língua materna, e nesse caso as palavras são muito importantes. É uma situação séria na qual fomos colocadas. Claro que falamos disso. Você olha e pode ter sua opinião pessoal, mas sim conversamos com as atletas, informamos as atletas o que estava acontecendo, todas tiveram oportunidade de dar opinião e falar”, iniciou.

“Cada uma de nós tem de ter responsabilidade sobre as suas respostas. No fim das contas, temos que olhar para frente. Estamos nos aproximando das Olimpíadas. Sim, fomos um pouco arrebatadas por toda essa situação, e acho que é importante voltarmos o foco para o campo.”, respondeu Pia.

O Brasil venceu com dois gols da zagueira Bruna Benites e um de Andressa. Antes da convocação para a Olimpíada de Tóquio, a seleção ainda realizará mais um amistoso, diante do Canadá, na segunda-feira, 14, também na Espanha.




Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

code