Já pode ser titular? Kayky se destaca em goleada do Fluminense e agrada Roger; veja análise e números

Já pode ser titular? Kayky se destaca em goleada do Fluminense e agrada Roger; veja análise e números

Mais uma jovem promessa do Fluminense brilhou neste Campeonato Carioca. O minuto 23 do primeiro tempo, no Estádio Raulino de Oliveira, estará para sempre na memória do jovem Kayky, de apenas 17 anos, que foi o grande destaque na goleada por 4 a 0 em cima do Macaé. Se o destino existe no futebol, o garoto de 17 anos está predestinado a fazer história no Flu. O jovem repetiu o ídolo Fred e garantiu seu primeiro gol com a camisa tricolor também contra o Leão Praiano.

> Simule os próximos confrontos do Fluminense no Estadual

Como o próprio Roger Machado admitiu, Kayky soube aproveitar a oportunidade ao assumir a vaga como titular, antes ocupada pelo contestado Lucca. Diferenciado, logo nos primeiros minutos o jovem já chamou a atenção para sua personalidade. Como demonstrado em outros confrontos – principalmente contra o Boavista, em que entrou e deu assistência para John Kennedy marcar, a joia do Flu não se intimidou. Com a bola nos pés, o objetivo era simples e claro: atacar sem medo.

Assim, na flor dos seus 17 anos – completa a maioridade somente em junho, o atacante demonstrou qualidades significativas para alguém que ainda tem muito a desenvolver, especialmente na parte física. A velocidade no corredor impressionou e deixou os marcadores do modesto Macaé perdidos durante a partida. O único momento em baixa foi quando Roger decidiu tirá-lo do lado direito para inverter com Luiz Henrique no início do segundo tempo, o que logo mudou, pois o Fluminense perdeu todo poder ofensivo.

> ATUAÇÕES: Kayky se destaca e Fred chega perto de marca histórica na goleada do Fluminense

Somada esta característica com o drible de curta e média distância – refletindo fielmente uma mistura do futsal com a amplitude necessária no campo, Kayky vencia com tranquilidade qualquer “X1” disputado. Além disso, o raciocínio para a movimentação foi essencial principalmente no primeiro tempo. Foi dessa maneira que, aos 23 minutos, o jogador leu corretamente a ideia de Luiz Henrique, fez o tradicional “facão” entre os marcadores e completou para o gol com um toque.

Sobre o outro aspecto, nem só de gols e jogadas ofensivas vive um atacante moderno atualmente. Logo, ao longo dos minutos em que esteve em campo, Kayky cumpriu bem o papel de “auxiliar” de lateral. Ele ajudou, tanto Calegari quanto Egídio nas coberturas defensivas e preenchimento de espaço, embora seu porte físico não seja o ideal para embates. A evolução ainda é necessária em alguns aspectos, como tomadas de decisão, e natural para um atleta jovem.

– Precisamos amadurecer o time para a Libertadores sem deixar de valorizar o Estadual. Passei muitas vezes os meninos na frente de jogadores mais utilizados durante o Brasileiro para dar essa maturidade a eles. Não gostaria de ter como laboratório o campeonato de uma forma mais pejorativa, mas é a oportunidade que temos de ver em campo os jovens. Quando tivermos a oportunidade e o jogo permitir não tenha dúvidas que vou utilizar. Mas tem a segunda via de amadurecer o time e encaixar as peças para a Libertadores que se avizinha – disse o técnico Roger Machado.

Kayky, vale lembrar, pode estar com os dias contados no Fluminense. A venda para o Manchester City já está bem encaminhada desde o início do ano. Mas o torcedor pode se tranquilizar: ele só irá em 2022. Enquanto isso, o “novo Neymar”, como é visto na Europa, terá tempo para se desenvolver, marcar o nome no Tricolor e sonhar em atuar na Libertadores já na primeira temporada como profissional.

Fluminense x Macaé - Martinelli e Kayky

Kayky comemora gol pelo Fluminense (Foto: Lucas Merçon/FFC)

OS NÚMEROS

Em 249 minutos em campo, de acordo com o “Footstats”, Kayky somou 58 passes certos e 10 errados e três finalizações no alvo e uma para fora. Ele deu um passe para gol, para John Kennedy, além de quatro assistências para finalização. O jovem também é o quarto que mais deu desarmes. São nove até o momento, atrás dos volantes Yago Felipe (17), André (10) e Martinelli (10).

Kayky só não esteve em campo na derrota por 3 a 0 para a Portuguesa, no segundo jogo do Estadual. Na estreia ele entrou ainda no primeiro tempo após Miguel se sentir mal. Já nas outras partidas o atacante vinha sendo acionado na segunda etapa até a oportunidade como titular.

O post Já pode ser titular? Kayky se destaca em goleada do Fluminense e agrada Roger; veja análise e números apareceu primeiro em ISTOÉ Independente.


Source link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code